Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Pessoas divorciadas devem ter acesso à Eucaristia?
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Apresentação de Maria no Templo narrada em 1935 PDF Imprimir E-mail

Embora a Sagrada Escritura silencie o nascimento de Maria Santíssima, todavia escritores eclesiásticos nos transmitiram os nomes de seus Paes: Joaquim e Anna.

Narram também, que a Santa Menina, a pedido seu, foi levada ao templo na idade de três anos.

No templo havia um colégio para meninas pobres, que ali recebiam sólida instrução, podendo também servir a Deus com maior facilidade.

E foi isto que atraiu a Santa Menina, que amava seu Deus com amor mais ardente do que os serafins do céu; achava, portanto, delicia em habitar a casa do Senhor. 

Renunciou os carinhos da casa paterna, para se entregar toda a Deus. Que sublimidade de pensamento! O sacrifício de Maria tinha  o perfume  da mais pura intenção; este perfume subiu até o trono de agradando-lhe mais do que o incenso dos cânticos dos anjos.

Oh! Que santas orações subiram deste coração imaculado!

Jamais se tinha escutado oração tão fervorosa, tão humilde, tão santa como a que se desprendeu dos lábios inocentes desta santíssima criança.

Tudo nela era inspirado pelo puríssimo amor do seu amantíssimo coração.

Ó bela menina, santa Maria, quem me dera ser tão bom e piedoso, quem me dera ama rtanto a meu Deus como vos amastes!

Ajudai-me a amar o vosso Deus com toda a minh’alma, com todas as minhas forças, virgem Santíssima, menina sem mácula, auxiliai-me com a vossa benção.

“Tu és a rosa / do puro amor, /Suave aspirando / Celeste odor. / Do lírio níveo / o esplendor”,

Obscurece-se / Ao teu fulgor. 

A criança é a flor da humanidade. Todos lhe querem bem; todos lhe procuram a simpatia. Também nosso bom Deus ama muito as crianças.

Jesus mostrou por elas a sua predileção, quando disse: “Vinde a mim as criancinhas, por delas é o reino dos céus.” Tomou-as ao colo, abraçando-as, acariciando-as.

Por que esta predileção? Quer prendê-las ao seu coração, deseja que lhe consagrem todo o amor. Faz questão de que o amem desde cedo, e para mostrar a sua predileção pelas crianças, mandou pela santa igreja que as conduzisse bem cedo á mesa eucarística.

Fica triste quando se aproximam apenas raras vezes.

Jesus quer a flor antes que murche...Quer a infância, a mocidade, quer as primícias.

Os escritores nada contam a respeito dos anos que esta santa menina passou no templo, nada referem de seus trabalhos, estudos e piedosas praticas.

Seria supérfluo, pois sabemos perfeitamente que ela observou escrupulosamente, todo o regulamento, viveu em verdadeira e perfeita submissão ás suas mestras.Mantinha sempre, cordial afeição e absoluta harmonia com as suas companheiras. Sempre afável e sempre delicada com todos!

RESOLUÇÂO: Praticar as virtudes próprias de cada  idade: obediência,docilidade e modéstia. Cumprir a Doutrina Cristã como manda a Santa Madre Igreja.

Extraído do livro da Ed. Vozes: Leituras Eucharisticas de 1935 - Frei Mariano Wentzen Cedido pela dileta amiga de Caxambu - MG, Geraldinha Maia.

Maria de Lourdes Salles e Passos – São Francisco - Niterói – RJ

Apresentação de Maria no Templo narrada em 1935 (Pág. 264)