Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Sacerdócio Feminino
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Bento XVI fala sobre a Virgem Maria e sua viagem a Portugal PDF Imprimir E-mail
Escrito por CN   
Na oração mariana do Regina Coeli (oração que substitui o Ângelus no período pascal) deste domingo, 9, o Papa Bento XVI destacou a figura da Virgem Maria e a viagem que fará a Portugal nesta terça-feira, 11. O Papa explicou porque a Igreja dedica o mês de maio a Nossa Senhora.

"No hemisfério norte, a primavera avança com muitos e coloridos florir; o clima favorece passeios e excursões. Para a Liturgia, maio pertence sempre ao Tempo da Páscoa, o tempo do 'aleluia', do revelar-se o mistério de Cristo na luz da Ressurreição e da fé pascal". Nesses dois contextos, o "natural" e o litúrgico, se insere bem a tradição da Igreja de dedicar o mês de maio à Virgem Maria, explicou o pontífice. Ela, de fato, é a flor mais bela que desabrochou da criação, a "rosa" que apareceu na plenitude do tempo, quando Deus, mandando seu Filho, doou ao mundo uma nova primavera. Maria é, ao mesmo tempo, protagonista, humilde e discreta, dos primeiros passos da comunidade cristã: Ela é o seu coração espiritual, porque a sua presença em meio aos discípulos é memória viva do Senhor Jesus e penhor do dom do seu Espírito.

Para Bento XVI, o Evangelho deste domingo, extraído do capítulo 14 de São João, oferece um implícito retrato espiritual da Virgem Maria, lá onde Jesus diz: "Se alguém me ama, guardará minha palavra e o meu Pai o amará e a ele viremos e nele estabeleceremos morada" (Jo 14,23).

Essas expressões, afirmou, são dirigidas aos discípulos, mas podem ser aplicadas em máximo grau justamente Àquela que é a primeira e perfeita discípula de Jesus. "De fato, Maria observou primeira e plenamente a palavra do seu Filho, demonstrando assim de amá-lo não somente como mãe, mas primeiramente como serva humilde e obediente."

No seu coração, Maria meditava e interpretava fielmente tudo aquilo que o seu Filho dizia e fazia. Deste modo, já antes e, sobretudo, depois da Páscoa, a Mãe de Jesus se tornou também a Mãe e o modelo da Igreja.

Viagem a Portugal

Antes de rezar o Regina Caeli, o Papa recordou que na próxima terça-feira irá a Portugal, onde visitará a capital, Lisboa, Porto e Fátima, coração de sua viagem, como explicou o pontífice: "Meta principal da minha viagem será Fátima, por ocasião dos 10 anos de beatificação dos dois pastorzinhos Jacinta e Francisco. Pela primeira vez como Sucessor de Pedro, irei àquele Santuário mariano, tão querido por João Paulo II. Convido todos a me acompanharem nesta peregrinação, participando ativamente com a oração: com um único coração e uma só alma, invoquemos a intercessão da Virgem Maria para a Igreja, em especial para os sacerdotes, e para a paz no mundo".