Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Pessoas divorciadas devem ter acesso à Eucaristia?
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Maria, o Homem de Branco e o Celibato PDF Imprimir E-mail

Este episódio aconteceu em Nagasaki (Japão), há 150 anos, região onde há mais de 400 anos a Igreja florescia muito com as pregações de São Francisco Xavier, padroeiro das Missões.Por causa de perseguições, a Igreja teve que esconder-se, na clandestinidade.

Depois de 250 anos, um missionário europeu voltou ao local e, como flava japonês, perguntava se havia permanecido algum resíduo da fé cristã daqueles primeiros tempos.Encontro um ancião, que o convidou a conversar com um grupo de idosos naquela noite. Eles o interrogaram: “Diga, qual é a razão da sua vinda?”. O sacerdote narrou a vida de Jesus, e quando concluiu, eles disseram: “Agora, fale-nos da mãe Dele”.O missionário falou muito de Maria Santíssima, e um deles perguntou: “Você veio do homem branco?”. Diante disso, o padre ficou perplexo, mas logo suspeitou que falavam do Papa, sempre vestido de branco. E afirmou, decidido, que sim, que vinha do “homem branco”. Outro idoso fez nova pergunta: “Onde está a tua esposa?”. O missionário respondeu que não era casado. Então, o velhinho que o convidara para a reunião levantou-se e foi buscar um cálice, na sala ao lado. E explicou: “Nossos antepassados, antes de sofrerem a perseguição e morte, entregaram-nos este cálice. Recomendaram que não o déssemos a ninguém, a não ser a quem conhecesse a Mãe, que viesse do homem branco e não fosse casado. Antes de você, muitos estiveram aqui, mas ou não conheciam a Mãe, ou não vinham do homem branco, ou eram casados. Por isso não demos este cálice a eles, mas o passamos de geração em geração. Você é o primeiro, depois de 250 anos, que cumpre a missão solicitada pelos nossos antepassados; por isso, com alegria, nós lhe entregamos este cálice”.

Assim recomeçou o Cristianismo naquela região. Confirmando a verdade de que a fé católica conta com três pilares que a sustentam: Eucaristia (o padre a celebra), devoção a Maria Santíssima e amor e obediente ao Papa.

G.O.M.de São Miguel