Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Sacerdócio Feminino
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

MISSA-CEIA DO SENHOR-MEMORIAL ! PDF Imprimir E-mail

Seguindo um rito evocativo das grandes intervenções salvíficas de Deus, os Apóstolos celebram a Ceia Pascal, sem pressentirem que a Nova Páscoa havia chegado.

Essa Ceia, contudo, será a última, pois Jesus, tomando aquela simbólica refeição, dá-lhe um sentido novo, com a Instituição da Eucaristia.

Misteriosamente, antecipando o Sacrifício que iria oferecer, algumas horas depois, Jesus põe fim a todas as «figuras», converte o pão e o vinho no Seu Corpo e Sangue, e apresenta-Se como o verdadeiro Cordeiro Pascal – o «Cordeiro de Deus»(Jo.1/29).

Sendo a Eucaristia a Obra Prima do amor de Jesus, a prova suprema do Seu amor (Jo.13/1), compreende-se perfeitamente agora porque é que Ele escolheu a Última Ceia para fazer a proclamação solene do «Seu mandamento», o de «nos amarmos uns aos outros», o mandamento novo, «que resume toda a lei».

Um dos pontos de doutrina do Concílio de Trento (1545-1563), é este :

- Cristo instituiu a Missa na Última Ceia.

E o Catecismo da Igreja Católica, citando o Concílio Vaticano II (SC 47), diz:

1323. - "O nosso Salvador instituiu na Última Ceia, na noite em que foi entregue, o sacrifício eucarístico do seu Corpo e Sangue, para perpetuar pelo decorrer dos séculos, até voltar, o sacrifício da Cruz, confiando à Igreja, sua esposa amada, o memorial da sua Morte e Ressurreição.. .

Assim, muitas vezes se emprega esta expressão Missa-Ceia do Senhor, como, por exemplo, diz a Instrução Geral do Missal Romano :

2. - Por isso, é da máxima importância que a celebração da Missa ou Ceia do Senhor de tal modo se ordene que ministros e fiéis, participando nela cada qual segundo a sua condição, dela colham os mais abundantes frutos.

7. - Na Missa ou Ceia do Senhor, o povo de Deus é convocado e reunido, sob a presidência do sacerdote, como representante de Cristo, para celebrar o memorial do Senhor ou sacrifício Eucarístico.

A Ceia do Senhor é a antecipação da Páscoa Nova que vai tomar o lugar da Páscoa judaica, como diz o Catecismo da Igreja Católica :

1340. - Celebrando a Última Ceia com os Apóstolos, no decorrer da refeição pascal, Jesus deu o seu sentido definitivo à Páscoa judaica. Com efeito, a passagem de Jesus para o Pai, por sua Morte e Ressurreição - a Páscoa nova - é antecipada na Ceia e celebrada na Eucaristia, que cumpre a Páscoa judaica e antecipa a Páscoa final da Igreja na glória do Reino.

A Missa é um Memorial porque é celebrada como "Memorial da Morte e Ressurreição de Jesus".(Segunda Oração Eucarística).

Jesus disse : - Fazei isto em Memória de Mim...

Esta ordem do Senhor, cumprimo-la celebrando o Memorial do seu sacrifício, (cf. CIC 1357).

A grande finalidade da Missa é lembrar, celebrar o que Jesus fez no sacrifício da Sua Morte e Ressurreição, para dar graças (que é o que significa a palavra Eucaristia), e para renovar as nossas ofertas do sacrifício eterno de Jesus ao Pai.

A Eucaristia que no momento da Última Ceia foi instituída, será o Memorial (l Cor. 11/25) do sacrifício de Jesus, como diz o Catecismo da Igreja Católica :

611. – A Eucaristia, que neste momento instituiu, será o «memorial»(1 Cor.11/25) do seu sacrifício. Jesus incluiu os Apóstolos na sua própria oferenda e pediu-lhes que a perpetuassem. Desse modo, instituiu os Apóstolos como sacerdotes da Nova Aliança : «Eu consagro-me por eles, para que também eles sejam consagrados na verdade».(Jo.17/19).

Depois de instituída a Eucaristia na Última Ceia, Jesus confiou-a à Igreja, sua esposa amada, como Memorial da sua Morte e Ressurreição, e penhor da glória futura, (cf. SC 47; CIC 1323).