Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Você concorda com a condenação da Igreja ao uso de preservativos?
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

O MENINO JESUS CONOSCO PDF Imprimir E-mail

Círculo de Casais - Dirigentes: Abel e Lourdinha Passos

Paróquia são Francisco Xavier          Niterói RJ  19/12/03

 

Comentarista: Chegou o Natal!

Natal é palavra eletrizante. Natal é palavra de doce harmonia para nosso coração. Quantas belas lembranças evocam à nossa mente!

É o grande mistério do Nascimento do Menino Jesus. É a grande declaração de Amor de Deus-Criador por toda a humanidade. Natal é evento de doçura humana e divina.

Neste importante dia, devemos esquecer a nossa própria identidade. Aqui reunidos não há doutores, não há empresários. Somos irmãos que juntos, viemos homenagear o Menino Deus. Somos apenas, Servos de Deus.

No Natal devemos abrir nossos corações em generosidade para com nossos irmãos.

 

I– Momento Sublime

Leitor 1-Certo dia, na plenitude dos tempos, quando o prazo da espera expirou, Deus se aproximou de uma Virgem, toda pura e pediu para morar e viver na casa dos seres humanos.

Leitor 2 - E Maria disse SIM!  Havia lugar para Ele em sua hospedagem. E... o Verbo se fez carne no seio da Virgem. É comum ouvirmos esta expressão bíblica: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós”, que nem refletimos sobre o seu significado.

Leitor 3 - Ele quis realmente ser como um de nós, menos no pecado. O verbo é expressão absoluta do Mistério do Amor.

Comentarista: O Mistério do Amor se chama Pai e Sua expressão absoluta, Filho.

Por causa do recenseamento, José e Maria voltaram a Belém, cidade real, porque eram descendentes de Davi.

Leitor 4 - Não encontraram lugar nas estalagens e recolheram-se num estábulo à entrada do povoado. Se nós lá estivéssemos, por certo daríamos o âmago de nossos corações.

Leitor 5 - Assim também, devemos acolher os preferidos de Jesus, os discriminados pela sociedade.

Comentarista:  Nosso país, precisa ser urgentemente, um presépio. Cada casa precisa ser uma gruta de Belém. Cada mãe precisa ser como Maria, cada pai, com o exemplo de  justiça e fidelidade de José e cada filho e filha, com  a inocência, o respeito e o amor, como a  Criança Divina.

Leitor 6- Ali, veio ao mundo Jesus Cristo, o Filho de Deus. A Virgem Maria, Sua Mãe O envolveu em mantilhas e reclinou-o na manjedoura.

Leitor 7- Luzes e mais luzes, uma pobre manjedoura, toda iluminada pelo Resplendor Divino, o Menino Jesus, tão belo e tão amável, deitado no presépio, a Mãe Santíssima e São José ao seu lado. Tudo admirável, tudo divino!

Leitor 8- E como este Menino atrai corações! Que vontade de abraçá-lo!

Nossos olhos não se cansam de olhar para o presépio. Nosso coração se dilata de admiração, adoração e amor por este Menino que é o nosso Deus e Senhor.

*MÚSICA: Sinos de Belém – (Cd N. Feliz, 11)

Todos: Já nasceu, Deus Menino para o nosso bem!

 

Comentarista: Nesta região havia alguns pastores que, durante a noite, guardavam seus rebanhos. De repente, viram-se cercados de claridade celeste e um Anjo apareceu dizendo: “Não tenham medo, pois venho dar uma boa notícia: Nasceu na cidade de Davi, o Filho de Deus, que é Cristo, o Salvador. Eis o sinal para reconhecê-lo: “Um menino envolto em panos e colocado numa manjedoura”. Apareceram, então muitos Anjos, formaram um coro celeste e...”

Leitor 1- Os pastores no campo de Belém, com seus rebanhos, correndo pressurosos à gruta, coros de Anjos entoando:

Todos:  “Glória a Deus nas Alturas e Paz na terra aos homens de Boa-vontade”.

*MÚSICA: O Glória (CD N. Feliz, 7 – Ouvir e meditar)

Leitor 2- E encontraram Maria, José e o Menino. E O reconheceram... Os pastores contaram o que o Anjo lhes havia dito e todos ouviram e acreditaram.   Maria meditava sobre elas, em seu coração.

Leitor 3- Os pastores voltaram para junto de seu rebanho, louvando e glorificando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido. Os pastores foram os que viram o Menino Jesus, a Luz do Mundo, primeiro.

 

II – Momento de Ternura e Meditação

Comentarista: Nesta ocasião, homens e cientistas estudiosos das estrelas do céu, conhecidos como Reis Magos, provindos da Região do oriente, vieram a Jerusalém.

*Vamos ouvir e meditar (CD – Natal - 2)

Leitores 4 - Para vermos a grande luz que é Jesus, temos que nos deitar no chão do estábulo e contemplar as estrelas, olhar para o lado e ver a frágil criança que dorme na manjedoura, nos silenciar com reverência e adoração acreditando:

Leitor 5 - Deus está aqui! Ele se fez pobre e pequeno como nós. A casa dos pobres é a Casa de Deus. Será que já O encontramos?

Leitor 6 - Natal é festa de ternura de Deus pela humanidade: “O Verbo, a Palavra Eterna, a Sabedoria, o filho Amado do Pai se faz pequenina e frágil criança, filho de um casal de pobres, provindo de um recanto do mundo, de onde ninguém esperava nada de bom!” (Jo. 1,46).

Comentarista: Hoje, celebramos a realização da promessa de Deus de fazer uma aliança eterna de Amor com a humanidade e de estabelecer o Seu Reino no mundo. Fazemos isto, recordando o Nascimento de Jesus em Belém, pobre entre os pobres. Junto com os Pastores de ontem e de hoje, acolhemos o anúncio dos Anjos e a proclamação da paz a todos os “Filhos Amados de Deus”.

Celebramos a Páscoa de Jesus Cristo onde acontece sua encarnação, no seu ato solidário de assumir em tudo a nossa condição humana. E do meio das palhas de Sua Manjedoura o Menino Deus nos faz um forte apelo à solidariedade entre nós.

Leitor 7- A cada dia, cada um de nós deve se renovar e espiritualmente deixar o Natal renascer.  Fazermos o nosso coração de presépio para o Menino Deus que foi adorado pelos Reis Magos.

Leitor 8 - Ele estava no mundo, pois o mundo foi feito por Ele (Jo 2, 3.10)”.

Humanamente, Jesus nasceu uma só vez por nosso amor. Espiritualmente, Ele  nasce dia após dia. Em primeiro lugar, Ele nasce na Sagrada Eucaristia.

Leitor1- Ao nascer em Belém, o Filho de Deus, atraiu à sua divindade a humanidade, assumindo uma nova forma de existência de Homem-Deus. Este Homem-Deus, por sua vez, assume uma nova forma, a existência Sacramental.

Leitor 2- Não assistimos ao nascimento humano de Jesus em Belém, pois ainda não tínhamos sido criados, senão com muita alegria o teríamos procurado em Belém. Teríamos, corrido à porfia, com os felizes pastores.

Leitor 3- No Natal a criação se alegra, canta, se extasia com o Hóspede Divino. “Contam que São Francisco entendeu bem:“E O VERBO SE FEZ CARNE...”, e ordenou que todos comessem carne, fartamente”.

Leitor 4- Que se jogassem sementes pelas estradas para que as aves tivessem o que comer. Que aqueles que possuíssem um asno ou um boi lhes dessem muita forragem, porque na Noite Santa do Natal a Virgem colocou seu Lindo Menino entre o asno e o boi.

Leitor 5- Que todos se lembrassem que somos todos irmãos uns dos outros, e que se presenteassem mutuamente, pois Deus nos deu um presente sem preço: deu-se a si mesmo num Menino”. 

 

III - Momento Festivo

O Aniversário

Comentarista: No aniversário costumamos presentear os aniversariantes. Presentes pra Jesus? Claro! Devem ser especialíssimos: a observância dos seus Mandamentos, o Amor à Sua Igreja, a fidelidade à Sua Palavra (Evangelhos), aos Sacramentos e o Amor aos nossos irmãos.

Leitor 1 - Nós, não vimos o Nascimento do Menino Jesus como os pastores, mas, gozamos a ventura de poder sentir ao Seu Nascimento Sacramental, que se dá na Santa Missa.

Leitor 2 - Se, o nosso coração ama deveras o Menino Jesus, participemos da Santa Missa com muita devoção para adorar e louvar Jesus-Hóstia com a fé dos Pastores que adoraram Jesus no Presépio.

Leitor 3 - É verdade! Ó doce Jesus, é verdade que sois vós que nasceis sobre os nossos altares, que nasceis na Santa-Hóstia, na consagração descendo do céu como descestes quando vos tornastes nosso irmão, e desceis para vos tornar nosso companheiro e amigo?

Leitor 4 – Pensando, bem devemos admirar e reconhecer gratamente a felicidade que a nossa Santa Religião nos proporciona.

Comentarista - Jesus não se contenta em nos proporcionar a felicidade de assistirmos ao Seu Nascimento Sacramental, digna-se a nascer espiritualmente e divinamente em nossos corações através da Santa Comunhão. O Menino Jesus da Santa Hóstia é o mesmo Menino que Maria deitou no Presépio. Como somos felizes!

 Mais felizes que os Pastores, pois Ele, está com freqüência conosco através do Sacramento. “Senhor faça de nosso coração, o vosso humilde berço”.

 

IV - MOMENTO DE REFLEXÃO:

Neste momento especial, vamos meditar sobre as nossas ações durante o ano que está terminando e propor ao Coração de Jesus a substituição daquilo que O feriu, e procurar retirá-lo, substituindo-o por uma virtude, ou boa ação. Que o Espírito Santo nos inspire nos dando humildade para falarmos sobre nossas faltas (Uma a uma, as pessoas retiram os “espinhos” ( alfinetes espetados em um coração vermelho), propondo mudanças para que tenhamos o “Menino Jesus Conosco!’)”.

 

V - Momento Fraterno

Comentarista: A melhor preparação para o Natal de Jesus, que é a nossa Luz, será sempre a nossa união.

Todos: Agradecemos ao Menino Jesus, pela nossa saúde, nossa família, pelos amigos, pelo nosso Círculo, pela nossa comunidade cristã, nossos sacerdotes, pela nossa fé.

Vamos nos abraçar mutuamente e desejar a Luz do Natal e a Paz do Menino Jesus aos nossos irmãos.

 

COMPROMISSO: Cada um de nós pegará na bandeja, um pequeno envelope contendo uma sugestão de serviço fraterno. Cada um deve cumprir, da melhor forma que lhe aprouver.

 

Benção Familiar (a critério do sacerdote) ou...

Todos: “Pai do Céu, Maria e José, são modelos de pais que cuidam dos filhos e seguem Sua vontade. Olhando para o presépio, pedimos que estes pais e estas mães sejam, cada vez mais parecidos com José e Maria. Abençoe estes pais e estas mães, que eles tenham força e dedicação, no cuidado de nossas famílias. Pedimos, a Jesus, Seu Divino Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!”            *MÚSICA: NOITE FELIZ                             

JMJ