Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Sacerdócio Feminino
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

OS SANTOS DE DEUS PDF Imprimir E-mail

Sagrado é tudo aquilo que Deus assume como propriedade dele: coisas, animais e seres humanos.

Santo é toda a pessoa que Deus toma para si e nela imprime a sua marca, o espelho de sua imagem, feita de amor e de justiça, e que retribui a Deus pela fé e com a vida exercida de acordo com seus mandamentos e orientada a caminhar apoiada nas mãos do Senhor.

Enquanto todos os seres humanos são portadores do sinal, da marca de Deus, poucos, no entanto, são aqueles que, movidos pela gratidão e pelo amor, reconhecem trazer, na própria pessoa, a gravação dessa marca divina, enquanto outros muitos, com enorme ingratidão, quebram, em seus corpos e almas, o espelho da imagem de Deus, impedindo o resplendor, a irradiação dessa luz intensa proveniente do Sol de Deus, o qual, como nos diz o santo Zacarias, pai de São João Batista, - “ com ternura e misericórdia, ilumina os que vivem na escuridão e na sombra da morte, e dirige nossos passos no caminho da paz” (Lc.1,78-79).

Existe, sem dúvida, visível diferença entre os seres humanos, com relação ao fato divino de ser marca e espelho da imagem de Deus.

Por vontade própria, o ser humano, - desde o momento em que aconteceu, num determinado momento da História, como produto aperfeiçoado e mais importante das mãos de Deus, respondeu ao Criador de modo ingrato, desleal, insincero, acreditando-se auto-suficiente, dono de si mesmo e do próprio rumo na vida imediata.

Esse orgulho, essa soberba, essa brutal falta de inteligência, transmitida dos primeiros humanos, sucessivamente, para todas as gerações, resultou na ingratidão e na perda do endereço certo para a tomada de rumo e acerto do caminho feliz, tanto na vida mortal quanto na vida sem a morte, a vida eterna, que tem início aqui, na peregrinação terrena.

Alguns descendentes do primeiro casal humano reconheceram, depois de tantos caminhos errados seguidos pela humanidade desnorteada, a presença em si mesmo da imagem refletida, do rosto desprezado do Pai, a marca de origem, o ponto de partida e a indicação do endereço derradeiro e pleno de felicidade, e passaram a viver e a repetir, como experiência pessoal, a grande descoberta com as palavras benditas do Salmo 40:

“Bem alto gritei ao Senhor, e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.

3 Tirou-me do fosso de extermínio e do charco lamacento, assentou meus pés sobre a rocha e firmou meus passos.

4 Abriu-me a boca para um cântico novo, um hino de louvor ao nosso Deus. Muitos abrirão os olhos e, reverentes, confiarão no Senhor .

5 Feliz o homem que põe sua confiança no Senhor e não segue os idólatras, que se extraviam com mentiras!

6 Grandes obras realizastes, Senhor meu Deus; em maravilhosos desígnios para conosco ninguém se compara convosco. Quisera eu proclamá-los e divulgá-los, mas são tão numerosos que não os posso contar.

7 Não quisestes sacrifício nem oferenda, mas me abristes os ouvidos; não exigistes holocausto nem vítima expiatória.

8. Então eu disse: "Eis que venho; no rolo do livro me foi prescrito 9 fazer a vossa vontade, como tanto desejo, meu Deus, e ter a vossa lei em minhas entranhas".

10 Proclamei, na grande assembléia, a boa notícia da justiça. Realmente não fechei os lábios; Senhor , vós o sabeis.

11 Não ocultei vossa justiça no fundo do coração, falei de vossa fidelidade e de vossa salvação, não neguei vosso amor e vossa fidelidade, diante da grande assembléia.

12 Senhor , não me negueis compaixão, vosso amor e vossa fidelidade me guardem sempre!

13 Eis que me cercam desgraças sem conta. Minhas faltas me pesaram a ponto de não suportar vê-las: são mais numerosas que os cabelos da minha cabeça;

Sinto-me desanimado!

14 Comprazei-vos, Senhor , em libertar-me!

15 Cubram-se de vergonha e confusão todos os que procuram tirar-me a vida! Recuem, cobertos de desonra, os que me desejam a desgraça!

16 Apavorem-se, para castigo de sua soberba, os que me dizem: "Ah! ah!"

17 Exultem e alegrem-se convosco os que vos procuram!

"O Senhor é grande", digam, sem cessar, os que amam vossa salvação!

18 Quanto a mim, sou um pobre desvalido; o Senhor, porém, vela por mim. Vós sois meu amparo e libertador: meu Deus, não tardeis mais!

Entendem e repetem esse cântico todos os que se reconhecem, humildemente e cheios de agradecimento, portadores da marca de Deus, espelhos que refletem o rosto bendito do Senhor, aqui, na terra de todos os humanos.

Eles são os sinais do Altíssimo e por isso são chamados Santos de Deus!