Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Celibato dos Sacerdotes
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Pecadores na Igreja PDF Imprimir E-mail

"na Igreja Católica há tantos pecadores: assassinos, ladrões, viciados, etc., por isso ela não pode ser a verdadeira Igreja de Cristo."

A Igreja Católica é a legítima herdeira do Povo de Deus do Antigo Testamento; é o povo da Nova e Eterna Aliança. Ora, a Bíblia testemunha como Deus castigava severamente, até com a morte, os pecados do povo de Israel, mas não expulsou a ninguém! Afirmava: "Não quero a morte do pecador, mas que se converta e viva" (Ez 33,11).

Por isso também a Igreja Católica pune vários pecadores até com a excomunhão (pelo aborto); a outros, amasiados nega o direito ao enterro eclesiástico, ou a serem padrinhos de batismo e crisma, etc., mas não os expulsa, (como fazem muitas seitas, rezando por eles e convidando-os à conversão.

Nos Evangelhos Jesus compara sua Igreja (o Reino dos Céus) ao campo, cujo dono permite crescer o joio junto com o trigo, e somente no tempo da colheita ordenará os ceifeiros: "Apanhai primeiro o joio e atai-o em feixes para ser queimado; mas o trigo recolhei-o no meu celeiro" (Mt 13,24-30).

O mesmo se dá na parábola da rede com bons e maus peixes (Mt 13,47-50): "...Assim acontecerá no fim do mundo: Virão os anjos e separarão os maus do meio dos justos, e os lançarão na fornalha do fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes".

O próprio Jesus aceitou na sua Igreja (companhia dos Apóstolos) um pecador, o publicano Mateus, e fez dele um santo Apóstolo. E aos fariseus, escandalizados com semelhante atitude, Jesus respondeu: "Não precisam de médico os que têm boa saúde, mas os doentes... Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores" (Mt 9,9-13).

Alguns "crentes" costumam aplicar à Igreja católica a comparação de Jesus sobre a má árvore, reconhecida pelos maus frutos. Está errado! Pois lendo esta comparação com atenção, verificamos que Jesus fala nela somente de pessoas particulares: Em Lucas 6,43-45 Jesus termina esta comparação, concluindo: "O bom homem tira do bom tesouro do seu coração coisas boas, e o mau homem tira do mau tesouro coisas más. Porque da abundância do coração fala a boca". E em Mateus 7,15-20 Jesus nos acautela diante dos falsos profetas que vêm em pele de ovelha, mas por dentro são lobos devoradores, aos quais nós devemos reconhecer pelos seus frutos. Ora, em Jo 1,12-16 Jesus denuncia os maus frutos destes lobos, que consistem em: "arrebatar e dispersar as ovelhas", que Ele, como o Bom Pastor, deseja reunir e guardar "num só rebanho sob um só pastor".

Para historiadores honestos, a existência contínua da Igreja Católica durante os 20 séculos, - apesar de tantos pecadores, heréticos e perseguidores, - é a mais evidente prova de sua origem divina, e da eficácia de seu Fundador, Jesus Cristo: "Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não poderão vencê-la" (Mt 16,18), e: "Eu estarei convosco todos os dias até o fim do mundo" (Mt 28,20)


CRÉDITOS: Home Page do Curso de Liderança Juvenil (CLJ) da Paróquia São Vicente de
Paulo - Cachoeirinha - RS. O endereço é
http://pagina.de/clj-svp
texto enviado pelo amigo Maicon Faviglia. Que Jesus os abençoe e proteja sempre.