Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Celibato dos Sacerdotes
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Peixes que reconhecem na Santa Hostia o seu criador PDF Imprimir E-mail

Foi uma estrela que deu a nova do nascimento do Menino Jesus aos três reis, e que os guiou, com o seu brilho ao presépio.

Assim a natureza irracional contribui para a glória de Deus.

Não raras vezes criaturas irracionais serviram de guia ao homem para crer em Jesus Sacramentado. Deu-se um fato muito interessante em Alboraga, na Espanha . Alguns peixes reconheceram na Santa Hóstia, o seu criador.

O Padre Tiago de Bleda, vigário de Alboraga, teve um dia de levar o santo viático a uma doente. Para chegar a esse lugar, devia atravessar um pequeno riacho, cujas águas, devido às copiosas chuvas dos últimos dias, se avolumaram muito.

Descuidando-se, escorregou e caiu de bruços e a âmbula com as Santas Hóstias, rolou para dentro da água. Muito aflito com esse desagradável acidente, pediu aos pescadores que procurassem a âmbula, que encontraram aberta e vazia.

Todos se sentiram tristes e povo em peso lamentava com o vigário o desaparecimento das sagradas espécies.

Esta aflição, porém, nõ tardou em transformar-se em grande júbilo, pois, de repente, apareceram a certa distãncia, alguns peixes, erguendo a cabeça fora d’água , e cada qual, segurando na boca, uma Santa Hóstia.

Os pescadores conduziram para lá o sacerdote, que com grande facilidade recolheu as partículas e os peixes, logo após, mergulharam, desaparecendo.

Para salvaguardar o caráter milagroso deste fato, verificaram que as duas hóstias estavam intactas, sem lesão alguma, e nem sequer húmidas, embora , tivessem ficado mais de um quarto de hora dentro da água.

Os que presenciaram este fato, levaram as hóstias em solene procissão até a Matriz de Alboraga , onde até hoje são veneradas.

A âmbula foi guardada na Igreja de Almazena, lugar para onde o sacerdote ia levar o Santíssimo.

Uma pintura nessa igreja perpetua o milagre, onde se lêem as seguintes palavras:

“Quem negará o mistério da Hóstia divina,

Quando os peixes mudos pregam esta Santa doutrina!”



Extraido do livro: “Leituras Eucharísticas”de 1935, Ed. Vozes-Frei Mariano Wentzen OFM

Lourdinha Passos – Paróquia de são Francisco Xavier- Ordem Orionita – Niterói, RJ