Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Pessoas divorciadas devem ter acesso à Eucaristia?
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Qual a razão do Ensino Religioso na Escola? PDF Imprimir E-mail
Escrito por Luzia Sena   

A dimensão religiosa é parte integrante da vida - pessoal e social - do ser humano. A religião, como expressão da religiosidade humana, presente em todos os povos e culturas, sempre ocupou um lugar de destaque na vida dos indivíduos e das sociedades humanas.  Portanto, uma educação que vise o desenvolvimento pleno do educando não pode omitir a educação da religiosidade e o estudo do fenômeno religioso, objeto da disciplina de Ensino Religioso.

O pensar contemporâneo sobre a educação tem assumido cada vez mais uma concepção integral do ser humano, buscando superar teorias e posturas que privilegiam o racional, ignorando outras dimensões, como, por exemplo, a religiosa, no desenvolvimento do educando e na construção do conhecimento. Na perspectiva de uma educação integral, que considera o ser humano na totalidade do seu ser, a religiosidade e suas diferentes expressões se apresentam hoje como uma dimensão humana relevante, manifestando os níveis mais criativos e profundos do ser humano.

Uma mentalidade pragmática e utilitarista, baseada no positivismo científico, tentou mimar as bases das crenças e da religiosidade, criando um vazio de significado e de sentido, pois, diante de situações-limite, do inexplicável, como o sofrimento e a morte, surgem perguntas existenciais para as quais a ciência não tem respostas. Contudo, o racionalismo cientificista, não conseguiu extirpar do coração humano a sede de infinito e de transcendência. Assistimos hoje o retorno da sensibilidade ao sagrado, a busca do misticismo de várias formas, a valorização do mistério, a busca de espiritualidade. O fenômeno religioso se impõe como um aspecto indissociável da vida humana, cujo estudo não pode ficar fora da escola.

A introdução do Ensino Religioso no currículo escolar, como disciplina e área de conhecimento, aponta para a recuperação dessa dimensão espiritual da existência, preenchendo o vazio deixado por uma educação com predominância quase exclusiva no racional, no desenvolvimento científico e tecnológico do educando, deixando de lado as razões e as finalidades últimas da existência.

Uma das funções da escola é fornecer instrumentos de leitura da realidade, capacitando o educando para compreender melhor a si mesmo e ao mundo, e criar condições para a convivência entre pessoas. Nessa perspectiva, o Ensino Religioso, a partir das experiências religiosas percebidas no contexto do educando, proporciona o conhecimento dos elementos básicos que compõem o fenômeno religioso. Esse conhecimento, enquanto sistematização de uma dimensão da relação do ser humano com a realidade transcendental, articulado com outros conhecimentos, explicam o significado da existência humana e conduzem a uma convivência humana respeitosa e solidária.

Fonte: CNBB