Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Você concorda com a condenação da Igreja ao uso de preservativos?
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Vaticano espera anunciar novo papa até a Páscoa PDF Imprimir E-mail
Escrito por RV   

"Deveremos ter um novo Papa até a Páscoa", afirmou Frederico Lombardi - porta-voz do Vaticano - em uma coletiva de imprensa. Segundo o porta-voz, será realizado um conclave nos 15 ou 20 dias posteriores à renúncia.



Lombardi disse também que o papa é muito consciente do passo que deu e que não influíram temas como os escândalos de pedofilia na igreja. Ao contrário, disse o porta-voz, quando eles aumentaram, o pontífice afirmou que um pastor "nunca foge dos lobos e abandona o rebanho".

Segundo o porta-voz, Bento 16 anunciou hoje aos cardeais presentes no Vaticano sua renúncia entre as 11h30 e 11h40 locais (8h30 e 8h40 de Brasília). O papa leu o texto em um claro latim, "com precisão e clareza", muito centrado, sem interrupção e sabendo a importância do momento. Lombardi afirmou ainda que Bento 16 não está "triste ou deprimido", e descartou que assim que houver um novo papa, o atual pontífice interfira no novo Pontificado.
Conclave

Cinco cardeais brasileiros deverão participar do conclave que se reunirá para eleger o sucessor do papa Bento 16. Segundo a última lista do Vaticano, atualizada há duas semanas, há um total de 119 cardeais aptos a votar no conclave. Para poder votar na escolha do papa, o cardeal precisa ter menos de 80 anos.

O Brasil tem um total de nove integrantes no Colégio Cardinalício do Vaticano, mas quatro deles já ultrapassaram a idade limite.

Os cardeais brasileiros que poderão votar são dom Cláudio Hummes, de 78 anos, ex-arcebispo de São Paulo e atual prefeito emérito da Congregação para o Clero, dom Geraldo Majella Agnelo, de 79, arcebispo emérito de Salvador, dom Odilo Scherer, de 63, arcebispo de São Paulo, dom Raymundo Damasceno Assis, de 76, arcebispo de Aparecida, e dom João Braz de Aviz, de 64, arcebispo de Brasília.

Dom Eusébio Scheid, arcebispo emérito do Rio de Janeiro, está fora do conclave por ter completado 80 anos em dezembro. Também já ultrapassaram a idade limite os cardeais dom Paulo Evaristo Arns, de 91 anos, ex-arcebispo de São Paulo, dom Serafim Fernandes de Araújo, de 88, ex-arcebispo emérito de Belo Horizonte, e dom José Freire Falcão, de 87, ex-arcebispo de Brasília.

A lista de eleitores no conclave tem cardeais de cerca de sete dezenas de países diferentes. Os cardeais italianos são os de maior número.