Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Sacerdócio Feminino
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

ZILDA ARNS: MULHER DE FÉ QUE DEDICOU SUA VIDA AO PRÓXIMO PDF Imprimir E-mail
Escrito por RV   
A assessora pessoal da Drª Zilda Arns, Ir. Rosângela Altoé, telefonou na tarde de ontem para a Pastoral da Criança, em Curitiba, informando seu estado de saúde.

"Eu estou bem, sã e salva, mas perdemos a doutora Zilda" – foram as primeiras palavras de Ir. Rosângela, prima da atual coordenadora nacional da Pastoral da Criança, Ir. Vera Lúcia Altoé.

A religiosa informou à assessoria de imprensa da Pastoral da Criança que estava a poucos metros de Drª Zilda, quando houve o abalo sísmico. "Ir. Rosângela disse que ia atravessar a rua quando houve o desmoronamento, vitimando de imediato a doutora Zilda e o tenente do exército que as acompanhavam", afirmou uma das assessoras da Pastoral da Criança.

Antes de viajar para o Haiti, onde participava da Assembleia da Conferência dos Religiosos do Haiti, Drª Zilda Arns escreveu um discurso que iria ser proferido no dia 12.

Num trecho de seu discurso, Drª Zilda falaria que o povo seguiu Jesus porque Ele tinha palavras de esperança, portanto, afirmava Zilda Arns, que todos nós somos chamados a anunciar experiências positivas e caminhos que levem as comunidades, famílias e o país a serem mais justos e fraternos.

O discurso não chegou a ser lido, já que poucas horas antes, milhares de haitianos, 11 militares brasileiros e a Drª Zilda Arns faleceram no maior terremoto dos últimos 200 anos no Haiti.

O presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, divulgou uma nota de pesar por ocasião do terremoto que arrasou o Haiti.

No comunicado, o presidente lamenta o falecimento de Drª Zilda Arns, dos civis e militares, expressando sua solidariedade às famílias das vítimas. Lula lembra que o Brasil tem fortes vínculos com o Haiti, principalmente pela presença e liderança das tropas brasileiras na Força de Paz.

"Profundamente consternado com a tragédia que atingiu o Haiti, ao qual nos sentimos vinculados fraternalmente em razão da presença da Força de Paz liderada pelo Brasil, transmito meu pesar e minha total solidariedade ao povo haitiano e à família das vítimas brasileiras, civis e militares, em especial à de Zilda Arns, coordenadora da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa e conselheira do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. Que Deus dê conforto a todos nesse momento doloroso" – afirma o presidente na nota.

Drª Zilda participava de uma missão humanitária no Haiti. Numa carta, ela afirma: "no mês de janeiro tem mutirão em busca das gestantes. Comece desde já a organizar o mutirão em sua comunidade. Fique sempre de olho nas novas gestantes. Seu apoio é muito importante para que elas tenham uma gravidez saudável e feliz".

O texto foi escrito no final de 2009. A carta revela que a missionária estava esperançosa em expandir o trabalho no Haiti e animada com o crescimento da Pastoral da Criança no mundo.

"Neste mês estarei visitando um país onde há muita violência. Vou participar da Assembleia dos Religiosos do Haiti e tenho esperança que eles ajudem na expansão da Pastoral em todo o país. Veja como a Pastoral da Criança está crescendo e fincando suas bases em outros países! Já estamos em 20 países. Com a sua ajuda e a grandeza de Deus, a Pastoral da Criança ajuda a construir um mundo mais justo" - diz um trecho da mensagem.

Drª Zilda escreve ainda que passou pela Tailândia, onde participou do Congresso Mundial de Comunicadores Católicos. "Aproveitei para visitar nossos líderes e missionários no Timor-Leste", afirmou ela.